Alopecia – Chega de queda!

Alopecia – Chega de queda!

Alopecia é uma condição que provoca perda excessiva de pelos e/ou cabelos em uma determinada área da pele. Existem vários tipos de alopecia e com diversas causas associadas ao seu desenvolvimento.

 

Os principais tipos de alopecia são:

  •  Alopecia Areata – Que tem grande participação auto-imune, onde suas células de defesa atacam suas próprias células (normalmente o estresse é o principal causador);
  • Alopecia Androgenética – Forma hereditária feminina ou masculina;
  • Alopecia Difusa – Relacionada a problemas endócrinos, medicamentosos e má nutrição;
  • Alopecia Seborréica – Devido ao aumento de sebo (ou gordura) no couro cabeludo que pode gerar caspas e favorecer a queda capilar;

A  Alopecia afeta ambos os sexos, todos os grupos raciais, podendo surgir em qualquer idade, no entanto, pesquisas têm demonstrado que 60% dos casos iniciam em jovens com menos de 20 anos de idade. Este fato é facilmente explicado pela correria do dia a dia e a busca pelo corpo perfeito, em que este grupo se enquadra, e muitas vezes acabam se submetendo a dietas restritivas, podendo acarretar em uma carência de substâncias essenciais para o bom desenvolvimento capilar.

Esse tipo de carência pode ser suplementado com aminoácidos, vitaminas e minerais. O cabelo é composto por até 60% de aminoácidos e uma dieta inadequada pode levar ao enfraquecimento dos fios, ocasionando a queda capilar.

Bons hábitos alimentares, prática de atividades físicas e a busca por uma qualidade de vida, minimizando fatores estressantes, colaboram para o equilíbrio benéfico do corpo.

 

Está com alguma dúvida? Quer um atendimento personalizado?
Converse conosco clicando no botão abaixo!

Atendimento Farmacêutico

 

Fonte:
1. www.sdb.org.br (sociedade brasileira de dermatologia); 2. www.scielo.br/pdf/abd/v80n1/v80n01a09.pdf (Artigo de revisão)

 

 

Prepare chás refrescantes neste verão

Prepare chás refrescantes neste verão

Bebida é fácil de fazer e ajuda a manter a hidratação do corpo

Sultana 2 (Versão brasileira)

Este chá que é a cara do Brasil leva açaí, guaraná em pó e mate solúvel. Não se esqueça de servir bem gelado. Confira a receita:

Ingredientes
1 polpa de açaí (100g)
1 colher de sobremesa de guaraná em pó
1 colher de chá de Mate solúvel
1 copo de água gelada

Modo de preparo
Bater todos os ingredientes no liquidificador e servir bem gelado.

 

Chá verde com maçã e hortelã

  • 300 ml de água fervente – 1 saquinho de chá verde – 4 raminhos de hortelã fresca – 100 ml de suco de maçã sem açúcar – 1 colher de sopa de suco de limão
  • Modo de preparo
  • Derrame a água fervente sobre o saquinho de chá e coloque 2 raminhos de hortelã. Deixe esfriar antes de acrescentar os sucos de maçã e limão. Leve a geladeira e depois sirva com os 2 raminhos de hortelã.
  • Rendimento
  • 1 porção
  • Total
  • 53 calorias

Tunisian Tea

O toque especial deste chá são as nozes. Com o chá verde e a hortelã, ele é perfeito para relaxar em um quente fim de tarde. Confira a receita:

Ingredientes:
1 colher se sopa de chá verde
1 ramo de hortelã
Açúcar a gosto
1 punhado de nozes

Modo de preparo
Em uma chaleira coloque a hortelã, o chá verde e o açúcar em ½ litro de água quente. Torre as nozes em uma assadeira adstringente sem nenhum condimento. Deixe tampado por 8 minutos e depois coloque as nozes picadas. Leve a geladeira e sirva bem gelado

 

Está com alguma dúvida? Quer um atendimento personalizado?
Converse conosco clicando no botão abaixo!

Atendimento Farmacêutico

 

 

Criança pode ter AVC: médico explica em quais casos e por que acontece

Criança pode ter AVC: médico explica em quais casos e por que acontece

O AVC (acidente vascular cerebral) é mais comum em pessoas acima dos 55 anos, mas, dependendo dos fatores de risco, pode acontecer em qualquer idade, inclusive adolescentes e crianças. Segundo o neurologista André Lima, especialista na prevenção do AVC, entre as principais causas do AVC estão diabetes, hipertensão, colesterol aumentado, tabagismo, uso de bebidas alcoólicas e sedentarismo. “Uma pessoa que fuma tem 50% mais chances de ter o problema, tanto o hemorrágico (por extravasamento de sangue em uma parte do cérebro) como o isquêmico (falta de sangue em uma parte do cérebro)”, afirma.

No caso do AVC em crianças, a causa é a anemia falciforme, que faz com que as hemácias produzidas pelo organismo tenham a forma de uma foice, causando obstrução dentro das artérias e levando ao AVC. Já entre os jovens, havendo algum dos fatores de risco, o problema pode acontecer. E quem teve AVC quando criança, tem mais chances de ter novamente quando mais velho.

Dicas para prevenir

Segundo o médico, a melhor forma de prevenção é a conscientização sobre a importância da adoção de hábitos saudáveis no dia a dia. “Podemos comparar nossas artérias ao encanamento da nossa casa. Se jogarmos muita gordura pela pia da cozinha, provavelmente, com o tempo, os canos vão entupir mais rápido que a tubulação que não tem gordura. É o que acontece com o nosso corpo – os vasos sanguíneos ficam entupidos, provocando a ineficiência da circulação do sangue no cérebro”, compara.

Ele orienta a população a tratar a pressão alta, colesterol e diabetes, além de manter uma alimentação saudável, com frutas, verduras e carnes brancas, somadas à prática de exercícios físicos e ao fim do tabagismo.

Sintomas do AVC

Caso a pessoa tenha um AVC, ele diz que o atendimento rápido é essencial. Para isso, é importante ter atenção aos sintomas e procurar um hospital o mais rápido possível assim que notar algum sinal como perda de força em metade do corpo, fala arrastada e face torta. “O início do tratamento deve ser feito em até 4h30”, explica.

A cura irá depender do tipo de AVC e do tratamento adequado. Se o paciente for socorrido a tempo, o risco de morte é reduzido e a recuperação pode acontecer sem deixar sequelas.

 

Está com alguma dúvida? Quer um atendimento personalizado?
Converse conosco clicando no botão abaixo!

Atendimento Farmacêutico

 

Fonte: www.bolsademulher.com.br

 

 

Cafeína e Sono

Cafeína e Sono

Sem um gole de café pela manhã, sou indigente. Consigo trabalhar, falar o essencial e até raciocinar, mas em câmera lenta. É o primeiro cafezinho que me devolve a vontade de viver.

Um estudo recém-publicado na revista Science Translational Medicinemostra que, além das propriedades euforizantes, o café consumido à noite perturba o sono.

Até aí, minha avó sabia. O mérito de Burke e colaboradores, da Universidade de Zurique, foi elucidar os mecanismos moleculares por meio dos quais uma quantidade de cafeína equivalente a dois expressos, interfere com o ciclo circadiano – conjunto de reações do organismo que se repetem a cada 24 horas – controlador dos períodos de sono e vigília.

A cafeína é antagonista dos receptores da adenosina, substância essencial para que o sono se instale no cérebro.

Existem dois tipos de receptores cerebrais para a adenosina: o primeiro é considerado inibidor de sua ação (portanto do sono), enquanto o outro é facilitador.

A quantidade média de cafeína ingerida por qualquer um de nós, diariamente, é suficiente para antagonizar até 50% de ambos receptores, ação que nos deixa mais alerta, combate a fadiga, prolonga o tempo de vigília e reduz a profundidade do sono.

Como dormir é essencial para a saúde e a qualidade de vida, os ciclos de sono e vigília são regulados por uma sintonia fina existente entre os processos homeostáticos e os circadianos.

A necessidade homeostática de sono se acumula no decorrer do dia e se dissipa enquanto dormimos; já o relógio circadiano determina a hora de pegar no sono.

O marcador mais preciso para avaliar a necessidade de sono são as ondas lentas (ondas delta) que aparecem no eletroencefalograma, com frequências de 0,75 a 4,5 hertz. Como a cafeína atenua a atividade dessas ondas e bloqueia os receptores da adenosina, sua influência na homeostasia do sono havia sido sugerida há vários anos. O grupo de Burke investigou se ela também afeta o relógio circadiano.

Usando um protocolo rígido por um período de 49 dias, os autores quantificaram o efeito de 200 mg de cafeína, ingeridas 3 horas antes de ir para a cama, na produção de melatonina, o hormônio que controla o ritmo circadiano de diversos processos, entre os quais o de sono-vigília.

Verificaram que a cafeína atrasa 40 minutos no ritmo da melatonina, quase a metade do retardo causado pela exposição à luz brilhante.

Os autores concluem que as alterações provocadas pela cafeína nos mecanismos que regulam o relógio circadiano, podem contribuir para a alta incidência de distúrbios do sono na sociedade moderna. Além disso, a interferência da cafeína com as ondas de baixa frequência tem efeito negativo nas funções cerebrais que dependem da integridade dessas ondas.

Por outro lado, a cafeína pode ajudar a enfrentar o “jet lag” das viagens intercontinentais e os que sofrem de alguns distúrbios do ciclo circadiano de sono-vigília.

Para conciliar o prazer e as ações benéficas do café com a necessidade de dormir, costumo evitar o cafezinho nas oito horas que precedem o horário de ir para a cama.

 

Está com alguma dúvida? Quer um atendimento personalizado?
Converse conosco clicando no botão abaixo!

Atendimento Farmacêutico

 

 

Treinamento funcional emagrece e define músculos

Treinamento funcional emagrece e define músculos

Modalidade trabalha toda a musculatura de forma diferente e sem monotonia

Para deixar o corpo definido, muitas famosas como Ivete Sangalo, Sabrina Sato e Flávia Alessandra estão aderindo ao treinamento funcional. A prática está ganhando cada vez mais adeptos nas academias especialmente por ser mais interativa, completa e divertida, passando longe da monotonia.

O personal trainer Luiz Fernando Gatti, da Test Trainer, explica que o treinamento funcional é diferente porque permite que o indivíduo acione seus músculos e articulações de forma global, desenvolvendo coordenação motora, flexibilidade, agilidade, equilíbrio, força e aptidão cardiorrespiratória. “É um formato muito interessante, cada treino sempre diferente do outro, por isso exercita o corpo inteiro de maneira eficaz, utilizando movimentos semelhantes aos realizados diariamente. Quanto maior a semelhança, maiores são os ganhos tanto para atletas quanto para pessoas não atletas”, diz.

Como funciona o treinamento funcional

Para que um treino seja funcional, é necessário levar em consideração as atividades realizadas por cada pessoa no dia a dia. Por exemplo: alguém que trabalha em um escritório de frente para o computador precisa de um treino diferente de quem trabalha em uma linha de produção. Assim, irão acontecer compensações musculares e fortalecimentos específicos para cada atividade. “Qualquer pessoa pode fazer esse tipo de treinamento, desde que seja de acordo com as limitações corporais, especificidades e objetivos de cada indivíduo”, afirma o personal trainer.

Segundo ele, os movimentos executados devem integrar todos os grupos musculares e não trabalhar músculos isolados. “Deve ser levado em consideração os movimentos naturais que o corpo realiza, como: agachar, empurrar, girar, pular, correr, etc. Todos os exercícios são executados nos planos baixo, médio, alto, vertical e horizontal. Os equipamentos devem ser livres, como halteres, cordas, barras, bolas, fita, elásticos, pranchas de instabilidade, bastões e o peso do próprio corpo”, explica.

Treino para definir o corpo

Com o treinamento funcional é possível melhorar o tônus muscular, aumentar a massa magra e diminuir o percentual de gordura, auxiliando na definição corpo. Por movimentar muitos músculos num mesmo exercício, aumenta também a frequência cardíaca, otimizando a queima de calorias e ajudando a perder peso.

A prática pode ser feita com personal trainer, mas vem ganhando espaço também em muitas academias, que passaram a oferecer a modalidade. “Se na academia que você frequenta não tiver este tipo de treinamento, converse com o seu professor e peça para que ele insira alguns exercícios funcionais em sua série. Além das academias existem estúdios especializados que oferecem somente este tipo de treinamento”, sugere.

Benefícios do treinamento funcional

Além de ser uma ótima alternativa para quem quer emagrecer de forma saudável, o treinamento funcional melhora a postura, flexibilidade, coordenação motora, força, aptidão cardiovascular e muscular.

Para iniciantes, é recomendado treinar de duas a três vezes por semana. O personal ressalta ainda a importância de fazer uma consulta médica antes de começar a realizar qualquer atividade física, para avaliar seu estado de saúde.

 

Está com alguma dúvida? Quer um atendimento personalizado?
Converse conosco clicando no botão abaixo!

Atendimento Farmacêutico

 

 

AVISO

Prezados clientes no dia 19/04 Feriado de sexta-feira Santa não abriremos, antecipem seus pedidos, retornamos as atividades normais dia 20, lembrado que nossos horários são: aos sábados das 8:30h às 13:30h e durante a semana das 08h às 19h.

You have Successfully Subscribed!