Benefícios do mamão e suas sementes

Em alguns países tropicais é muito comum encontrar árvores de mamão por todos os lados. A manutenção destas árvores é muito fácil e sua fruta é excepcional.

 

É uma poderosa defesa contra o câncer e tem muitos efeitos curativos. Há pouco tempo atrás o mamão era considerado apenas mais uma fruta, mas com o passar do tempo foram sendo descobertas suas vantagens.

papaya

 

Os benefícios da papaína para a saúde

O mamão contém uma enzima chamada papaína. Este químico é muito similar às enzimas do pâncreas que ajudam a digerir proteínas. As enzimas digestivas de proteínas (também chamadas de enzimas proteolíticas) podem dissolver a camada de proteína que se forma ao redor das células cancerígenas. Isto ajuda o sistema imune a destruí-las mais facilmente.

 

Outra enzima presente no mamão é a quimopapaína. Ambos químicos ajudam a aproveitar melhor a proteína útil dos alimentos. As enzimas proteolíticas podem destruir os escudos de defesa dos vírus, tumores, alérgenos, leveduras e diversas formas de fungos, facilitando o processo de cura.

 

A papaína também ajuda a reduzir a inflamação, a curar queimaduras e a reduzir as cicatrizes na pele. O mamão realmente acelera o processo de cicatrização.

 

Carotenoides que protegem da oxidação

 

A cor rosa alaranjada do mamão se deve à presença de carotenoides, em particular de betacarotenos e licopenos. Estes são antioxidantes e são eficazes agentes de luta contra o câncer.

 

 

O licopeno pode reduzir o risco de câncer de próstata, pois induz a morte das células cancerígenas, aumenta a atividade antimetástase e reforça as enzimas protetoras.

 

Em uma pesquisa realizada na China foi descoberto que a ingestão de alimentos ricos em licopeno e chá verde protege contra o câncer de próstata.

 

Isotiocianato para evitar a aparição de células cancerígenas

O Isotiocianato é outro composto do mamão. Este composto demonstrou ser capaz de inibir a formação e o desenvolvimento das células cancerígenas.

 

Em experimentos com animais, foi demonstrado que os isotiocianatos são eficazes contra o câncer de mama, pulmão, cólon, pâncreas, próstata e leucemia.

 

Outros benefícios do mamão

 

Os mamões são ricos em nutrientes, antioxidantes, carotenos, vitaminas C, E, A e flavonoides. Também contêm as vitaminas do complexo B, ácido fólico e ácido pantotênico e minerais como potássio e magnésio.

Todos estes elementos promovem um sistema cardiovascular saudável e protegem contra o câncer. Também ajudam a manter um sistema imunológico saudável, previnem infecções recorrentes no ouvido, os resfriados e a gripe.

Também são ricos em fibras, por isso podem reduzir os níveis de colesterol. A fibra também é capaz de enlaçar as toxinas causadoras de câncer de cólon e facilitar sua digestão.

Utilidade das sementes de mamão

As sementes de mamão podem ser ainda mais benéficas do que a fruta, mas o seu sabor picante e amargo podem dificultar o seu consumo. Apesar de tudo, seu valor medicinal é muito importante. Os benefícios das sementes são:

 

  • Propriedades antibacterianas que as tornam eficazes contra E.coli, Salmonella e Staphylococcus.
  • Podem proteger os rins de insuficiência induzida por toxinas.
  • Facilitam a eliminação de parasitas intestinais.
  • Ajudam a desintoxicar o fígado.

 

O mamão é uma fruta que vale a pena ser incluída na dieta diária. O ideal seria consumi-lo pelo menos uma vez na semana. Por seu sabor, é muito versátil e pode ser incorporado em receitas como saladas, sobremesas, em iogurtes, com limão, entre outros. Não perca essa oportunidade de aproveitar seus incríveis benefícios para a saúde.

 

 

Fonte: Melhor Com Saúde

25. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Dicas para reduzir o refluxo gástrico

Você sabia que o comprimido mais vendido nos Estados Unidos é para tratar o refluxo gástrico ou a acidez? E sabia também que não é o único país onde a população sofre com esta condição de “queimação” no estômago depois de comer? Se você está sofrendo com este problema leia o seguinte artigo, onde mostraremos várias dicas para reduzir o refluxo gástrico.

 

Um pouco de informação sobre o refluxo gástrico

O refluxo ácido ou o refluxo gastroesofágico é a doença mais frequentes do trato digestivo. é padecida pela maioria das pessoas, em maior ou menor grau. O refluxo ocorre quando o ácido do estômago (que serve para digerir os alimentos) sobe para o esôfago em direção à garganta. Os sintomas mais recorrentes do refluxo gástrico são:

 

  • Acidez (sensação amarga, como queimação ou pressão no peito ou na garganta depois de comer).
  • Regurgitação da comida (como ocorre ao vomitar).
  • Náuseas com gosto ácido.
  • Dificuldade para deglutir os alimentos.

Quando uma pessoa sofre com o refluxo gástrico pelo menos uma vez na semana, então estamos falando de refluxo gastroesofágico. A metade da população dos Estados Unidos possui a primeira doença e quase 20% sofre com a segunda. Se bem que neste país os hábitos alimentares não são dos mais saudáveis, as porcentagens aproximam-se à de outros países, como Espanha.

 

Ao engolir os alimentos, estes precisam passar pelo esôfago, atravessar o esfíncter esofágico e terminar no estômago. O esfíncter é como uma barreira ou tampa que se abre e se fecha cada vez que a comida passa, tem até 7 cm de comprimento e sua função é controlar o que entra no estômago, assim como evitar que o que já tenha passado por ali volte pelo sentido contrário.

 

Como se trata de um músculo, pode variar sua força ou capacidade para se fechar completamente. São muitas as causas do refluxo gástrico além do fato de comer muito rápido. Os temperos ou ingredientes que estão em nossos alimentos, dormir logo após terminar de jantar, a pressão no estômago ou a atividade física podem desencadear o refluxo.

 

O estômago conta com ácidos muito potentes, cuja função é “dissolver” os alimentos antes da digestão. Se a “porta de acesso” estiver entreaberta, estes ácidos podem subir para o esôfago, causando a sensação de queimação na boca do estômago. Pense no que ocorre quando vomitamos, sentimos um gosto ácido na boca e uma sensação de queimação na garganta. Isto se deve aos ácidos que expelimos junto com o alimento.

 

 

O problema do refluxo é que se o ácido passa muitas vezes pelo esôfago pode causar úlceras ou inflamações crônicas. Em alguns pacientes causa esofagite e até doenças pulmonares. Os ácidos que chegam até a boca podem causar erosão dental e mau hálito.

 

É bom saber também que nem todas as pessoas apresentam sintomas, já que algumas delas referem não sentir nada mesmo padecendo a doença e, é a isso que chamamos de “refluxo silencioso”, que pode ser detectado com um monitoramento dos níveis de pH e exames endoscópicos.

 

 

 

Refluxo para a vida

Logo que nascemos temos refluxo gástrico e isso não é ruim, pois se acontecer de vez em quando não há nada para se alarmar. Cerca de 85% dos bebês possuem refluxo ou regurgitação depois de serem amamentados a até o primeiro ano de vida é normal. As mulheres grávidas podem sofrer com o refluxo por causa da pressão do ventre contra o estômago.

 

Por esta razão relaciona-se o refluxo com a obesidade. A gordura extra aperta a cavidade abdominal e também pelo tipo de alimento que as pessoas com sobrepeso consomem. Isto ocorre tanto na infância como na adolescência ou na idade adulta.

 

 

E como dissemos que o refluxo está presente a vida toda, devemos dizer também que muitos idosos com mais de 60 anos também o padecem, pois o músculo que “tampa” o esôfago está fraco após várias décadas de trabalho.

 

Como evitar o refluxo gástrico

Ter uma dieta saudável

Algumas pessoas podem sofrer com este problema por causa de alguns alimentos ou por diferentes ingredientes, porém a maioria refere aumento dos sintomas ao consumir café, menta, chocolate, álcool, molho de tomate, alimentos muito temperados ou picantes, lácteos e alimentos processados. Por isso, aconselhamos consumir mais frutas e vegetais, cereais integrais, frutos secos e água.

 

Melhorar os hábitos alimentares

Além de ter em mente a lista de alimentos que não pioram o refluxo gástrico é bom também começar a comer menos, principalmente durante a noite. Jantar muito e dormir logo em seguida não ajudarão em nada.

 

Recomenda-se optar por pratos mais leves, muitos vegetais e frutas de sobremesa. Tampouco é bom beber muito álcool, comer fast-food várias vezes na semana ou mesmo alimentos processados e nem muito frios ou quentes. Coma lentamente e mastigue várias vezes a comida.

 

Durma bem

Uma hora após a refeição (seja o almoço ou o jantar), tente descansar o tempo que seja necessário até se sentir bem e renovado. Isto fará com que todos os músculos se relaxem, incluindo o do esôfago, o que permitirá que ele trabalhe melhor e de modo mais eficiente.

 

Da mesma forma, é bom reduzir o estresse ao máximo possível, porque do contrário, o refluxo será recorrente todos os dias, ou o que é pior, se tornará a regra e não a exceção, causando muitos problemas de saúde sérios e irrecuperáveis.

 

 

Fonte: Melhor Com Saúde

21. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Entenda como a homeopatia pode auxiliar no tratamento da obesidade

Esta vertente da medicina ajuda a controlar a ansiedade e a tratar as comorbidades ao excesso de peso, como diabetes e hipertensão

 

 

A obesidade é classificada como uma a doença crônica e ela vem acompanhada por uma série de comorbidades que aumentam em muito o número de hospitalizações e consultas de urgência, encharcando o Sistema de Saúde.

fitness-400

 

Em um hospital é muito fácil perceber isso: há diversas pessoas com verdadeiras urgências exigindo cuidado imediato, mas muitas morbidades crônicas. Grande maioria das pessoas estão com hipertensão, diabetes descompensada, insuficiência vascular, e muitos deles com obesidade ou com sobrepeso. As pessoas de forma geral, com esse “corre-corre” moderno, não se cuidam e ai exige-se que o sistema de saúde resolva. Não existem médicos e hospitais em número suficiente para tratar a todos.

 

A solução para o problema da obesidade é mesmo tratar desde o inicio, desde o útero materno, nos primeiros mil dias de vida (gestação e os dois primeiros anos). É neste momento que a criança “programa” seu cérebro para desejos e necessidades alimentares.

 

Cuidados começam desde cedo

 

As pessoas não engordam simplesmente, ninguém engorda por que quer. Existe em cada um de nós uma “programação metabólica” de necessidades alimentares. Quando perguntam a você qual é sua comida preferida, a resposta vai ser algo que você comia de criança. Os hábitos alimentares nos acompanham e é complicado e difícil mudar hábitos.

 

É importante lembrar que cada pessoa manifesta sua doença de forma individual.

Então, a solução é cuidar desde a gestação. A mãe gestante que ingere mais de 4,5 gramas de gordura trans ao dia (congelados, cremes, recheios doces) podem aumentar em até 30% a gordura corporal de seu bebê, que nasce gordinho. Todos nós gostamos de bebês fofinhos, porém cabe lembrar que essas crianças já estão com tendência a obesidade.

 

Na gestação os cuidados são com as mamães: orientação nutricional, atividade física adequada e homeopatia que a auxilia a tratar ansiedade com imenso desejo de comer, fome voraz, medo pelo concepto, tristeza, compulsão a alimentar-se em excesso.

 

Ao nascer, o leite materno exclusivo até o sexto mês como recomendado por todos os órgãos oficiais: Ministério da Saúde, Sociedade Brasileira de Pediatria, UNICEF. Aqui, de novo, é o importante o cuidado da mãe: não há filtro nas mamas, então tudo que a mamãe come passa pelo leite e desta forma engorda o bebê.

 

As avós gostam e os pediatras tremem quando encontramos um bebê que engordou demais e muito rápido. Quando encontramos esse bebê gordinho, transpirando com cheirinho azedo, com vermelhinhos nas dobras, casquinhas atrás das orelhas. Começamos a medicar homeopaticamente, pois essa criança tem sua descrição na Matéria Médica Homeopática. Desta forma tentamos minimizar os efeitos futuros do excesso de peso e novamente orientação nutricional para a mãe que cuida desta criança. Falando nos ?mil dias?, até os dois anos de idade a criança não deveria ser exposta a essa imensa quantidade (e má qualidade) de guloseimas infantis: refrigerantes, salgadinhos, doces, chocolate. Desta forma quando a criança comer, e vai comer, não será um exagero. Come um pouco, experimenta e gosta, mas não deixa de comer a comida saudável.

 

Tenho encontrado no consultório crianças em todas as faixas etárias hipertensas, com obesidade, depositando placas de ateroma em artérias, com alterações gordurosas em fígado! Nem consigo imaginar como será o futuro destas crianças expostas a esse tipo de doença em idade tão precoce. Lembrar que depois de ter um exame laboratorial alterado com aumento de triglicérides, colesterol, glicemia, não se volta mais a saúde total, vai ficar uma ?cicatriz metabólica?. Neste momento, novamente lançamos homeopaticamente medicamentos para tentar retornar esses exames a faixas de normalidade e tratamos o desejo pelo alimento, a compulsão a comer cada vez mais e rápido, a ansiedade e o estresse a que nossas crianças multitarefa estão submetidas.

 

E na vida adulta?

 

Então, será que existe um medicamento homeopático que emagreça e resolva tudo isso? Seria bom, não é mesmo? Emagrecer e manter-se saudável é um processo longo, difícil e sofrido, pois comer guloseimas é uma delícia! Depois de desencadeada uma doença metabólica, existe um longo percurso para retornar a normalidade e um percurso maior ainda para não adoecer novamente. Em todas as etapas podemos lançar mão de medicamentos homeopáticos para tratar e controlar recaídas tanto físicas como psíquicas que acompanham esses adoecimentos.

 

É importante lembrar que cada pessoa manifesta sua doença de forma individual. A consulta deverá ser focada não para a doença, por exemplo, a hipertensão, mas sim quem é o paciente que tem essa doença, como é essa sua hipertensão: com cefaleia latejante, com náusea, com vertigem, com palpitação. Com o diabetes a mesma coisa.

 

Assim, a partir do esclarecimento de como é o adoecer, vamos medicando para que o paciente mantenha-se calmo, sem estresse nem ansiedade, para que ele, com muito esforço e com ajuda de equipe multidisciplinar, consiga perder peso e diminuir a intensidade das doenças que acompanham.

 

 

Fonte: Minha Vida

19. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Tempo frio e seco pode desencadear doenças respiratórias

Rinite, sinusite e até dor de garganta são mais comuns com mudança de temperatura

 

 

Nesta época do ano, cidades como São Paulo tem um clima frio e seco. Essa combinação leva à ardência nos olhos e à sensação de garganta e nariz secos devido à baixa umidade do ar. A poluição do ar é um agravante, pois reduz a capacidade do nariz de filtrar o ar que respiramos. O grau de poluição pode ser alto a ponto de exceder o filtro nasal, entrando nas vias aéreas substâncias que nos fazem mal.

tosse-lenco-tl

Todo o revestimento das cavidades nasais até os pulmões é feito por cílios e uma camada de muco que, em conjunto, retêm partículas estranhas ao organismo e se encarregam de eliminá-las. Quando o ar inspirado está muito seco, o muco fica espesso e os cílios ficam paralisados. A função de filtro e umidificação do nariz é prejudicada, o que nos deixa mais suscetíveis a infecções como as sinusites e nos expõe a substâncias que podem causar alergias.

 

Há também o ar condicionado, que resseca ainda mais o ar. Além disso, o aparelho possui um filtro que deve ser limpo regularmente, a fim de barrar partículas de sujeira do ambiente externo. Se o filtro não for limpo ou trocado com regularidade, essas partículas são lançadas no ambiente, aumentando o risco de irritação.

 

Se o nariz não consegue exercer sua função de filtro e de umidificador do ar, este ar que inspiramos carrega partículas de poeira e alérgenos para dentro da via respiratória. Os alérgenos, como os ácaros, podem desencadear crises de alergia. Nas crises de rinite, o nariz fica congesto e produz muita coriza na tentativa de “expulsar” o que pode ser prejudicial ao organismo. O quadro pode evoluir para uma crise de asma se a pessoa for predisposta, causando falta-de-ar e chiado.

 

Além dos quadros alérgicos, aumentam as infecções respiratórias. Nesta época do ano, os pronto-socorros ficam lotados de pessoas com quadros de sinusites, otites e pneumonias. Os principais sintomas de uma infecção são sintomas persistentes como tosse seca ou produtiva, dores na face, congestão nasal e aparecimento de dores no ouvido e falta-de-ar. Nestes casos, recomenda-se uma avaliação médica.

 

O ideal seria que o ar em nossas casas e ambiente de trabalho estivesse livre de qualquer substância que possa irritar nossa via aérea. Como dificilmente isso é possível, uma boa hidratação e lavagem nasal com soro fisiológico podem amenizar o problema. A lavagem nasal pode ser feita duas a três vezes ao dia.

 

 

 

Fonte: Minha Vida

18. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Aprenda a fazer um bolo sem trigo, açúcar nem laticínios

Quando pensamos em um bolo, os principais ingredientes que aparecem em nossa mente são: farinha de trigo, ovos, açúcar, manteiga e/ou leite, não é mesmo?

Mas muitas pessoas não podem comer esses ingredientes, por causa de alergias alimentares, por serem veganas ou estarem seguindo uma dieta específica para perder peso, se desintoxicar ou aumentar os níveis de energia.

bolo_chocolate_grao_de_bico-500x332

Quando queremos fazer um bolo, mas não podemos usar trigo, açúcar ou manteiga, o que podemos fazer?

paes_doces

Grão-de-bico pode substituir a farinha de trigo

Rico em proteínas, o grão-de-bico tem sido usado como substituto da farinha de trigo, por ser mais saudável, não conter glúten e ser relativamente fácil de encontrar e preparar.

 

O grão-de-bico é bastante duro, e para utilizá-lo nesta receita, ele precisa ser bem cozido, seja na panela de pressão ou na panela comum (esse método leva mais tempo e exige um período de molho prévio).

 

O sabor intenso do chocolate não permite que o sabor do grão se destaque na sobremesa.

 

 

Adoçantes alternativos x açúcar

Há alguns anos, o açúcar se tornou um vilão das dietas, sobretudo o refinado, branco. Ele já foi até chamado de “não alimento”, pois, além de não ter valor nutricional, também usaria minerais importantes do organismo para ser digerido.

 

Se você quiser eliminar ou diminuir o consumo de açúcar branco, pode optar por adoçantes alternativos, como a stevia, o mel, o melaço de cana, o açúcar demerara, o xarope de agave e outros.

 

Além de serem poderosos adoçantes, são mais saudáveis. O mel, por exemplo, tem propriedades antimicrobianas e antioxidantes.

 

 

 

Consuma laticínios com moderação

O leite e seus derivados, como a manteiga, os queijos e iogurtes, são parte fundamental da alimentação humana, mas devem ser consumidos moderadamente.

O excesso de laticínios na dieta pode levar à obesidade, por causa do alto teor de gordura e de açúcares encontrados nesses alimentos. Também está associado à formação de muco no sistema digestivo, podendo desencadear problemas como prisão de ventre ou diarreia, dependendo da pessoa.

 

Alternativas saborosas e saudáveis são leites vegetais, como o de soja, de castanhas, de amêndoas, de arroz ou de aveia. O leite de aveia é rico em fibras e combate o colesterol e o leite de castanhas tem um sabor delicioso.

 

Os leites vegetais são mais facilmente digeridos, não geram inchaço abdominal e ajudam você a emagrecer sem abrir mão do sabor.

 

Receita de bolo sem trigo, açúcar ou laticínios

Sempre reúna todos os ingredientes antes de começar a preparar a receita.

 

Ingredientes

500g de grão-de-bico cozido sem sal (pode-se usar o enlatado, desde que não tenha temperos nem sal)

2 xícaras de chocolate meio amargo em barra sem açúcar ou leite, ou uma quantidade proporcional de chocolate em pó puro

4 ovos

2 xícaras generosas de sopa de stevia líquida, ou 100g de mel ou de xarope de agave

1 colher de chá de fermento em pó

2 punhados de nozes picadas em pedaços grandes

Opcional: canela, cardamomo, gengibre e essência de baunilha

Modo de preparo:

Além de gostoso e saudável, este bolo de chocolate tem a vantagem de ser fácil de preparar. Basta misturar bem todos os ingredientes, confira:

 

1. Aqueça o forno a 180ºC.

 

2. Se estiver usando o chocolate em barra, raspe-o ou pique-o em pequenos pedaços e derreta-o em banho-maria. Para isso, pegue uma panela grande e coloque água até a metade, depois coloque outra panela menor dentro dela, e use para derreter o chocolate. Nunca deixe a água entrar em contato com o chocolate.

 

3. Bata os ovos e junte o grão-de-bico bem cozido. O melhor é usar um processador para obter uma mistura homogênea.

 

4. Acrescente o adoçante de sua preferência (stevia, mel ou xarope de agave) e o fermento.

 

5. Finalmente, adicione o chocolate derretido ou o cacau em pó e as nozes.

 

6. Forre uma forma com papel manteiga e leve o bolo para assar por 40 minutos, mais ou menos. Acompanhe o cozimento, mas sem abrir demais a porta do forno.

 

Observação: Se quiser, adicione algumas especiarias, como a canela, cardamomo, gengibre, essência de baunilha, raspas de laranja, etc.

 

Este bolo se parece muito com um brownie, por sua textura densa e úmida. Sirva quente ou frio, acompanhado de um chá ou suco.

 

 

Fonte: Melhor com Saúde

15. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Receita do dia: Energizante saudável instantâneo

Agenda abarrotada? Esta é a bebida ideal para mantê-lo em pé o dia todo!

 

Esta bebida energizante é super rica em antioxidantes e vitaminas A e C, ácido fólico e fibras, que protegem contra doenças cardíacas e alguns tipos de câncer. Como bônus adicional, os carotenóides em cenoura e maçã retardam o envelhecimento e também protegem a pele contra os danos do sol.

bebida saudavel

 

Ingredientes:

• 3 cenouras médias (com casca), cortadas em pedaços

• 1 maçã de tamanho médio (com casca), cortadas em pedaços

• 2 a 3 talos de aipo picados

• 1 laranja pequena

• gelo triturado para servir

 

Modo de preparo:

No Juicer

• Produza o suco de todos os ingredientes.

• Coloque um pouco de gelo picado em dois copos e sirva.

• Consuma imediatamente.

 

No Liquidificador

• Misture todos os ingredientes, usando um pouco de água (se necessário) até que a mistura fique lisa e homogênea.

• Coe o suco utilizando um coador.

• Coloque um pouco de gelo picado em dois copos e sirva.

• Consuma imediatamente.

 

 

Fonte: Eu Me Sinto Bem

11. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Diferença entre gordura saturada e insaturada

gordura saturada

Conheça as gorduras derivadas dos produtos de origem animal, vegetal e produtos industrializados. Diferença entre gordura saturada, insaturada e gordura trans.

 

Quais são os efeitos que causa a gordura no organismo? A verdade é que nem todos sabem diferenciar os tipos de gorduras existentes que afetam nossa saúde. Sabia que algumas delas podem ser consideradas boas para a saúde, para o funcionamento do corpo e até trazer alguns benefícios?

 

Uma pessoa saudável que tem uma dieta balanceada terá que contar corretamente a quantidade de gordura que ingere por dia. Saiba diferenciar os contras e os prós dos três tipos de gordura.

 

Vejam aqui quais são as diferenças entre gordura saturada, insaturada e gorduras trans:

 

Gordura Saturada

 

A gordura saturada é um derivado dos produtos de origem animal. Quando está em temperatura ambiente se estabiliza em estado solido. É encontrada principalmente em carnes vermelhas e também brancas, pele de aves, creme de leite, manteiga, iogurte e azeite de dendê, bacon e muitas outras. Ela é considerada uma gordura ruim para o organismo humano, principalmente pelo fato de aumentar o colesterol ruim, causando alguns problemas no coração. Para uma pessoa que possui uma dieta balanceada e come de forma saudável, a ingestão sugerida pode chegar a ser no máximo de 20 gramas por dia.

 

Gordura Insaturada

 

A gordura insaturada é a gordura de origem vegetal. É encontrada em azeite de oliva, óleo de milho e canola, castanha do Pará, amêndoa, salmão, sementes de linhaça, abacate e outros. Em uma dieta balanceada deve recomenda-se ser consumido no máximo 44 gramas da gordura insaturada por dia. Ela faz com que o colesterol ruim diminua no organismo, porém consumida em excesso poderá causar doenças coronarianas. A gordura insaturada não traz tanto mal como a gordura saturada quando consumida corretamente.

 

Gorduras Trans

 

A gordura trans é a gordura formada por um processo químico chamado de hidrogenação. Durante o processamento são usadas as gorduras vegetais, porém ela é transformada em acido graxo trans, e daí vem a denominação de “gorduras trans”. Ela não faz bem a saúde e pode trazer muitos danos ao organismo, entre eles as possibilidades são: aumentar a taxa de colesterol ruim no sangue e ao mesmo tempo fazer com que a taxa do colesterol bom abaixe. Ela é muito encontrada em uma grande maioria de alimentos industrializados, como salgadinhos de pacote, batatas fritas, biscoitos, sorvetes e muitos outros. Para não prejudicar a saúde, a sugestão usual dos profissionais é de consumir no máximo 2 gramas ao dia de alimentos com gorduras trans.

 

Diferenças

 

Para concluir podemos dizer que as gorduras saturadas e insaturadas tem diferentes origens, animal as saturadas, vegetal as insaturadas, e além disso diferentes consequências na saúde das pessoas. As saturadas afetam negativamente o organismo, em quanto as insaturadas afetam positivamente o organismo. Vale a pena esclarecer que ambas afetam negativamente o organismo se são consumidas em excesso.

 

As gorduras trans são o resultado de um processo químico, que afetam negativamente a saúde.

 

 

Fonte: Eu Me Sinto Bem

08. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Conheça petiscos que aumentam o metabolismo!

Conhece aquela história de que fracionar o cardápio em cinco ou seis partes faz você consumir porções menores nas refeições principais? Continua valendo. Os picos de fome não dão as caras e o metabolismo se mantém num ritmo constante. Mas, se já é bom saber que para emagrecer é preciso comer, melhor ainda é a notícia de que certos alimentos têm propriedades emagrecedoras comprovadas cientifcamente. Para comemorar, que tal preparar agora mesmo uma deliciosa pipoca? Esse é um dos snacks que (oba!) estão ao seu lado na briga com a balança.

pipocas

Estoura que eu gosto

 

No quesito fibras, o milho integral, que dá origem à pipoca, é imbatível. Larga na frente até mesmo de frutas e verduras, famosas por esbanjarem a substância. Um saco grande tem 4,5 gramas de fibras – a gente precisa de 20 a 30 gramas para que o intestino funcione direito e elimine gorduras e toxinas.

Comparada com a pipoca caseira, feita só com um fozinho de óleo, a tradicional de microondas é bem mais calórica. Mas você pode optar pela light – 1 xícara de chá tem cerca de 42 calorias. Não é preciso dizer que a versão doce ou com manteiga deve ser banida se a ideia é reduzir medidas. “Por ser volumosa (demora mais tempo para ser devorada que um chocolate), a pipoca é uma boa opção para quem gosta de beliscar”, diz Patricia Davidson, nutricionista do Rio de Janeiro.

A guloseima oferece outra vantagem: contribui para adiar o envelhecimento, segundo estudo da Universidade de Scranton, na Pensilvânia, Estados Unidos. “Rica em polifenóis, antioxidantes concentrados principalmente na casquinha, a pipoca neutraliza os danos dos radicais livres”, conta Daniela Jobst, nutricionista de São Paulo. Para efeito de comparação, uma porção tem até 360 miligramas de polifenóis. Já a mesma quantidade de frutas apresenta 160 miligramas. Claro que nem por isso você deve trocar uma opção pela outra. Mesmo porque ainda não está comprovado quanto dos antioxidantes da pipoca o organismo é capaz de absorver.

Fruta enxuta

 

A maçã é campeã. Tanto a desidratada quanto a fresca estão cheias de pectina, uma fibra que dá saciedade. Um estudo americano da Universidade do Estado da Flórida feito com 160 mulheres mostrou que a versão seca emagrece mesmo.

Os pesquisadores dividiram as voluntárias em dois grupos: um deles ingeriu 75 gramas de maçã seca durante um ano, enquanto o outro comeu a mesma quantidade de ameixa seca no mesmo período. Resultado: a primeira turma perdeu 1,5 quilo por mês, enquanto a segunda não eliminou nadinha.

O que está por trás desse efeito espanta-gordura? É o que os pesquisadores pretendem descobrir na próxima etapa dos trabalhos. Segundo a nutricionista Patricia Davidson, a maçã seca concentra ainda mais fbras, vitaminas e minerais do que a fruta in natura. Também por isso (e por ser ótima fonte de carboidrato), sacia mais a fome e dá mais energia.

Azedinho bom

 

Dois potinhos de iogurte (desnatado, de preferência) por dia são aliados da cintura fina. “O alimento ajuda a equilibrar a fora intestinal, o que favorece a absorção dos nutrientes”, explica Daniela Jobst. Esse efeito é ainda melhor no caso do iogurte probiótico, acompanhado de lactobacilos vivos. Fonte de proteína, essa opção de lanche dá saciedade e acelera o metabolismo – aspectos que também favorecem a perda de peso.

Crocante e magrinho

 

Assim como a pipoca, o biscoito de arroz integral tem volume. Mesmo consumindo um ou dois, você tem a sensação de ter comido muito mais. Isso se deve, em parte, ao alto teor de fbras que estimula a mastigação, além de saciar. Mais: “Elas são ricas em gama-orizanol, um composto bioativo com propriedades antioxidantes”, completa Daniela Jobst. Sem falar no reduzido teor energético – a unidade pequena tem apenas 37 calorias. Outros pontos à favor: é livre de glúten, conservantes ou aromatizantes. De sabor neutro, pode ser consumido sozinho, com geleia diet ou queijo cremoso light.

Doce sem açúcar

 

Em vez de uma guloseima engordativa, adoce a boca com balinhas de colágeno. Elas têm a consistência parecida com as de goma, mas são menos calóricas. Enquanto um único desse tradicional confeito oferece 20 calorias, a de colágeno hidrolisado (sem açúcar, gordura e sódio) tem só 4. Como se fosse pouco, essas balinhas absorvem água assim que chegam ao estômago, ocupando espaço e aumentando a saciedade. E você sabe: o colágeno é uma proteína que ajuda a dar mais firmeza à pele.

Ela tem a força

 

Barra de proteína não falta na bolsa de quem malha e quer músculo. “Além de ajudar a aumentar a massa magra (importante para você manter o peso certo), a proteína diminui em 15% o consumo de calorias”, informa a nutricionista Daniela Jobst. “Esse nutriente tem digestão lenta e, por isso, sacia a fome por mais tempo.” Mas leia o rótulo para evitar as opções carregadas de substâncias químicas. “Prefira as barrinhas com menos açúcares, gorduras saturadas ou trans, sódio e outros ingredientes prejudiciais à saúde”, orienta a nuticionista Patricia Davidson.

100% nacional

 

Como toda fruta oleaginosa, a brasileiríssima castanha-do-pará é calórica: a unidade (7 gramas) tem 35 calorias. Porém, é rica em ácidos graxos monoinsaturados (gorduras boas), que têm o dom de reorganizar os depósitos de gordura corporal, impedindo que a danada fque concentrada bem ali, na barriga. Digerida lentamente, a castanha ainda afasta a fome. E, por ser termogênica, acelera o metabolismo, além de oferecer selênio e vitamina E – amigos da pele jovens. Coma duas por dia.

Lanchinhos espertos

 

Aqui você encontra boas escolhas para suas necessidades e seu estilo de vida. As sugestões são das nutricionistas Cynthia Antonaccio e Priscila Rosa, da Equilibrium Consultoria em Saúde e Nutrição, em São Paulo

Para perder peso

 

Estas combinações não chegam a 200 calorias – uma boa medida para quem está na batalha para derreter as gordurinhas.

· 1 potinho de iogurte natural desnatado com 1 colher (sopa) de geleia diet de morango = 110 cal

· 1/2 xícara (chá) de maçã seca + 1 copo (200 ml) de leite de soja zero = 120 cal

· 2 castanhas-do-pará + 1 garrafnha de iogurte light batido = 130 cal

· 1 barra de proteína pequena = 135 cal

· 4 cookies integrais pequenos + 5 balinhas de colágeno = 156 cal

· 3 xícaras (chá) de pipoca light + 1 copo (200 ml) de limonada diet = 174 cal

· 4 biscoitos de arroz pequenos + 1 xícara pequena de cappuccino light (com leite desnatado) = 198 cal

Para manter o peso

 

Se você atingiu a meta na balança, está liberada para os lanches com até 280 calorias:

· 1 tigela (200 ml) de leite desnatado + 3/4 de xícara (chá) de cereal matinal integral + 1 colher (sobremesa) de uva-passa =  210 cal

· 1 barra de proteína média + 1 copo (300 ml) de suco à base de soja zero = 215 cal

· 1 potinho de iogurte natural desnatado + 3 damascos secos + 2 castanhas-do-pará = 240 cal

· 6 cookies integrais pequenos + 10 balinhas de colágeno = 244 cal

· 3 xícaras (chá) de pipoca + 1 copo (200 ml) de suco de fruta light = 252 cal

· 7 biscoitos de arroz pequenos + 1 xícara pequena de cappuccino light (com leite desnatado) = 280 cal

 

 

Fonte: Eu me sinto bem

05. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Homeopatia para TPM: tratamento varia de acordo com os sintomas da paciente

O tratamento homeopático para tensão pré-menstrual pode já trazer resultados no mês seguinte

 

Tensão pré-menstrual, eis um assunto demais polêmico: existe ou não? Verdade ou mito?

 

Lembro-me de que nos meu momentos como residente na Faculdade de Medicina, mulheres buscavam o serviço de emergência “em crise”, chorado ou gritando, trêmulas. Por vezes ouvi a expressão: é “HY” ou “DNV”, respectivamente “histeria” e “distúrbio neurovegetativo”. Sentia-me solidária com aquelas mulheres afinal, existia sofrimento.

 

A TPM não é uma reação por uma contrariedade qualquer. Sabe-se hoje que é um distúrbio mental específico com sintomas físicos. Hoje mais raro, mas no século XIX quando foi descrito, sintomas eram exacerbados, como confusão mental, paralisia e apatia ou ataques nervosos.

 

Hoje sabemos que as mulheres não tem o humor linear, os hormônios oscilam, estrógeno e progesterona alternam-se e nosso humor oscila junto. Isso é um comportamento normal. A concentração de hormônios sexuais varia no decorrer do ciclo menstrual. Assim que termina a menstruação inicia-se produção de estrógenos que atinge seu pico máximo em torno do 14º dia do ciclo. Começa então a declinar aumentando então os níveis de progesterona. As mulheres tem um nível hormonal em um dia e outro diferente no dia seguinte. Esta seria a explicação para toda a oscilação de humor. E haja humor! Temos de ter a capacidade de autoavaliação para tentar evitar que essa oscilação atrapalhe nossa vida pessoal e profissional. As pessoas em nosso entorno não podem sofrer por estarmos de TPM.

 

A TPM é um assunto que interessa a homens e mulheres. O conjunto de sintomas manifesta-se pouco antes da menstruação e devem desaparecer com ela, e esta relacionada firmemente com a produção de hormônios femininos.

 

A abordagem homeopática para a TPM varia conforme os sintomas que a mulher nos traz e com a própria personalidade da paciente. Cada uma reage como pode e no caso da TPM, nem sempre como gostaria.

 

Na consulta homeopática individualizamos a TPM. Cada mulher corresponde a uma TPM específica. Respeitamos a ?Lei da Semelhança? (um medicamento que se ajuste perfeitamente a uma alteração ou doença).

 

Lembrar que por definição são sintomas que surgem antes da menstruação e desaparecem assim que ela surge. Temos então para exemplificar:

 

  • Angústia
  • Ansiedade
  • Cansaço da vida
  • Humor choroso
  • Cólera e irritabilidade
  • Confusão mental
  • Delírio
  • Desespero
  • Dipsomania (alcoolismo)
  • Gritos
  • Mau humor
  • Medo.

Estes sintomas devem estar presentes antes da menstruação e desaparecer quando a mulher menstrua.

 

Estes são alguns exemplos de como o sintoma pode ser diferente e como não deve ser padronizado um tratamento, pois cada mulher reage de sua forma pessoal. O resultado com tratamento homeopático da TPM é muito gratificante para a mulher, para a família e para o Homeopata e diferente do dito popular: a homeopatia não demora. Geralmente temos já um retorno positivo de um mês para o seguinte.

 

 

Fonte: Minha Vida

04. maio 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Colágeno ajuda a pele a ficar mais resistente e elástica

Ele também mantém as unhas, ossos, dentes e cabelos saudáveis

 

Aproximadamente um terço da proteína de nosso corpo é colágeno. Ele tem uma função estrutural, protege outros tecidos menos resistentes e permite a sua conexão com o esqueleto ósseo. Colágeno é uma proteína composta por 3.000 aminoácidos dispostos em três correntes moleculares entrelaçadas, formando uma espécie de hélice tripla flexível e robusta. O colágeno tem inúmeros atributos: deixa a pele resistente e elástica, reforça tendões e ligamentos que unem os músculos aos ossos, sustenta os órgãos internos. Ossos e dentes são feitos pela adição de minerais à matriz de colágeno, e 75% da pele é colágeno.

 

Tipos de colágeno

 

Mais de 20 tipos de colágeno são encontrados no corpo, de acordo com um artigo publicado na revista científica Advanced Drug Delivery Reviews. A estrutura e a função do colágeno são determinadas pela sequência dos aminoácidos. Em alguns tecidos, como órgãos, o colágeno pode ter a forma de um gel. Em outros, como os tendões, o colágeno vem como fibras apertadas para fornecer a resistência.

colageno

 

Fonte de colágeno

 

Colágeno é um produto de origem animal, e é basicamente extraído da pele, cartilagens e tendões de aves, suínos e bovinos. Há um processo de agregação de água ao colágeno animal, chamado de hidrólise, obtendo-se assim o colágeno hidrolisado, um pó branco.

 

Colágeno comestível

 

O colágeno hidrolisado é composto por 90% de proteína, 2% de sais minerais, e 8% de água. O colágeno é classificado como uma proteína comestível e seus principais aminoácidos são prolina e lisina, responsáveis pela síntese de colágeno endógeno com a ajuda de alguns cofatores, citados abaixo. Ele é isento de gordura, colesterol e carboidratos. É uma proteína de fácil digestão e assimilação devido ao processo de hidrólise, e tem inúmeras indicações tanto na área de saúde como nos cuidados com a beleza da pele, cabelos e unhas.

 

O corpo produz colágeno

 

Existem nutrientes que ajudam o corpo a sintetizar e a preservar o colágeno por diversos caminhos metabólicos, agindo como cofatores. Para isso é preciso consumir alimentos ricos em lisina, ômega-3, vitamina A, enxofre, licopeno e vitamina C. A lisina está presente em laticínios, carnes, aves, peixes e frutos do mar, ovos, lentilha, tofu, quinoa e semente de abóbora. Pescados fornecem o ômega-3, que reduz a degradação de colágeno, e neste grupo também entram chia, linhaça, nozes, castanhas e abacate. Fontes de enxofre incluem alho, cebola, azeitonas, couve-de-bruxelas, ovos, pepino e aipo. A vitamina A trabalha em conjunto com o enxofre para produzir novas fibras de colágeno e elastina, e está presente em frutas e vegetais de cor verde, vermelha, laranja e amarela, como cenoura, batata doce, melão, manga, etc. O licopeno inibe a colagenase, uma enzima que destrói o colágeno, e se concentra no tomate, melancia, goiaba, acerola, pimentão vermelho e beterraba. Para finalizar, não pode faltar vitamina C, que se junta à lisina e prolina para formar os blocos de colágeno no corpo, abundante em frutas cítricas, vegetais folhosos de cor verde escura, pimenta vermelha, pimentão, goiaba, acerola, açaí, kiwi.

 

Vegetarianos, lisina e colágeno

 

Como o colágeno está presente em produtos de origem animal, os vegetarianos precisam ser bem cuidadosos na hora de montar o prato para não ter deficiência desta proteína essencial à saúde. Os precursores de colágeno citados acima não podem faltar, e a maior dificuldade reside na obtenção de lisina, pois a prolina é sintetizada pelo corpo a partir de outros aminoácidos. Os ovolactovegetarianos não têm problema para obter lisina, pois ovos e laticínios são excelentes fontes do aminoácido. Para os veganos as opções são o seitan (bife de glúten de trigo), proteína de soja (leite, tofu e carne de soja), ervilha, lentilha, feijões, levedo de cerveja, oleaginosas, manteiga de amendoim. Neste caso é importante consultar um especialista para saber a quantidade indicada de cada alimento para obter níveis adequados de lisina.

 

Suplemento alimentar

 

Por ser uma proteína de fácil digestão e assimilação, o colágeno é um suplemento alimentar com inúmeras indicações na área de saúde. Com o passar dos anos ocorre uma redução gradual de colágeno nos tecidos corporais, e ele também sofre em qualidade, tornando-se menos elástico e hidratado. O colágeno suplementar é usado para prevenir a degradação do colágeno corporal, ajudando assim a manter pele, tendões, ossos e ligamentos mais saudáveis.

 

Benefícios do colágeno

 

Ele atua no fortalecimento de unhas frágeis e promove maior resistência, espessura, crescimento e brilho aos cabelos. A pele adquire mais tônus, hidratação, e pode haver uma redução da flacidez cutânea. O colágeno hidrolisado desempenha um papel importante na prevenção e no tratamento de dores articulares, artrose e osteoporose, e tem sido utilizado para minimizar a ocorrência de lesões na terceira idade, pois mantém o tecido articular mais hidratado e elástico. Ele também é utilizado para prevenir lesões em atletas. Diversos estudos realizados na Europa e Estados Unidos atestam estes benefícios.

 

Como consumir

 

A dose recomendada é de dez a vinte gramas diárias (1 a 2 colheres de sopa) de colágeno hidrolisado diluído em meio copo de suco, leite ou iogurte. Prefira o colágeno em pó puro, sem a adição de corante e adoçante. Uma forma muito prática é a apresentação em balas tipo goma, contendo colágeno associado ao óleo de coco, assim se obtém um benefício duplo. Os primeiros efeitos se fazem notar após dois a três meses de consumo diário. O colágeno hidrolisado é um alimento e não há nenhuma restrição ou contraindicação, nem limite de tempo para o seu uso.

 

 

Fonte: Minha Vida

29. abril 2015 por admin
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

← Posts mais antigos