Vitamina C e seus benefícios

As primeiras publicações referentes ao uso tópico da Vitamina C datam da década de 1960. O ácido ascórbico (AA) é essencial para a formação das fibras de colágeno na derme, regulando principalmente a síntese de colágeno I e III pelos fibroblastos dérmicos humanos. Embora a capacidade proliferativa e a síntese de colágeno sejam idade-dependentes, o Ácido Ascórbico é capaz de estimular a proliferação celular e a síntese de colágeno pelos fibroblastos dérmicos independente da idade do paciente.

Ambersweet_oranges2Em estudos in vivo, o Ácido Ascórbico foi capaz de vencer a capacidade proliferativa reduzida dos fibroblastos dérmicos de indivíduos idosos (79 a 93 anos), assim como aumentar a síntese de colágeno em níveis similares aos de células de recém-natos (3 a 8 dias de vida). A matriz extracelular dérmica é responsável pela capacidade elástica e de resistência da pele. Sua alteração, principalmente no processo de envelhecimento, repercute na perda das propriedades mecânicas cutâneas e no desenvolvimento de rugas. As modificações quantitativas dos colágenos I e III durante o envelhecimento estão diretamente ligadas à exposição de irradiação UV. À medida que a pele envelhece, a derme torna-se mais fina e seu conteúdo de colágeno diminui. Essas alterações são aceleradas pela exposição aos raios UV, que formam radicais livres. O Ácido Ascórbico também tem um efeito clareador, exercendo um efeito supressor da pigmentação por meio da inibição da ação da tirosinase.

Para o mercado de manipulação existem vários derivados de vitamina C estão disponíveis para uso tópico. São exemplos de Vitamina C estáveis: AA2G™, Ascorbosilane® C, Nanofactor® C e VC-IP® Dermis.

 

AA2G™ (Ácido Ascórbico 2-glicosado)

O AA2G™ é a primeira vitamina C pura estabilizada com glicose. Esta combinação permite o pleno uso dos benefícios da vitamina C de forma completa e eficaz. O AA2G™, após absorção pela pele, entra em contato com a enzima alfa-glicosidase que lentamente libera a vitamina C pura no organismo.

O AA2G™ é mais solúvel do que a vitamina C. É também estável em ampla faixa de pH, inclusive entre 5 e 7, que é a faixa mais comum nas formulações de produtos “skin care”.

Concentração usual: 1 a 2%

Ascorbosilane® C (Monomethylsilanetriol Ascorbate)

Ascorbosilane® C associa as propriedades cosméticas da vitamina C à dos silanóis, e assim, aumenta a proteção proporcionada pelos mecanismos de defesa da pele, além de participar da biossíntese da hidroxiprolina (precursor do colágeno), proteoglicanas e carnitina. É uma molécula estável por apresentar tolerância cutânea perfeita e possuir atividade biológica acentuada. Possui ação hidratante, síntese de colágeno, e sobre a melanogênese.

Concentração usual: 3 a 5%

Nanofactor® C (Sodium Ascorbyl Phosfate, Decapaptide-4)

Nanofactor® C une os benefícios consagrados da Vitamina C na forma mais estável (Éster Sódico do Ácido ascórbico) com um Peptídeo Bioidêntico de Fator de Crescimento Insulínico (Decapeptídeo 4). Esta associação confere propriedades antioxidantes, despigmentantes e eutróficas.

Concentração usual: 1 a 5%

VC-IP® Dermis (Ascorbyl Tetraisopalmitate)

VC-IP® Dermis é uma forma estável da Vitamina C, e por ser lipossolúvel, apresenta excelente permeação cutânea. Testes comprovam esta permeação até a derme, sendo muito superior à permeação do ácido ascórbico.

Concentração usual: 3 a 10%

Melanskin Serum Vitamina C

O MelanSkin Vitamina C é um serum que atua na prevenção e tratamento do envelhecimento cutâneo, através de microcápsulas esférico-flexíveis que possibilitam uma maior permeação e distribuição dos ativos na pele. A Vitamina C por sua ação antioxidante e anti-radicais livres, previne e corrige os sinais do envelhecimento, além de inibir a melanogênese e favorecer a síntese de colágeno. O resultado é uma pele com aspecto mais jovem e saudável.

serum_vitamina_c

Embora o uso tópico da vitamina C seja mais eficaz nos tratamentos de beleza, o consumo de alimentos fonte de vitamina C também pode auxiliar no tratamento e vai ajudar a fortalecer as defesas do organismo. Dentre eles estão as frutas cítricas, como laranja, limão, acerola e abacaxi, por exemplo. Para saber qual a vitamina C tópica mais indicada para o seu caso procure o seu médico dermatologista. A vitamina C Melanskin Veer está disponível para compra em todas as nossas lojas e através do nosso site.

Conheça nossa linha de produtos clicando AQUI.

A Phytoart preza por sua saúde. Procure sempre indicação médica.

11. julho 2014 por admin
Categorias: alimentação, produtos naturais, saúde feminina, tratamentos de doenças, vitaminas | Deixe um comentário

Tempo de Inverno

O tempo frio requer cuidados adicionais para manter a pele macia e sem ressecamento. Ao mesmo tempo, o inverno representa um bom período para a realização de tratamentos dermatológicos, que requerem menor exposição ao sol, é uma boa época para tratamentos como laser, peeling e aplicação de ácidos que visam o rejuvenescimento da pele. Com a ausência do sol forte durante a estação fria do ano, fica mais fácil clarear essas manchas e reduzir pequenas imperfeições que, muitas vezes, são adquiridas no verão, pelo excesso de exposição à luz solar.

Os tratamentos mais procu1415114_94356504rados são os peelings químicos, mecânicos e com laser para tirar manchas e acne, os tratamentos para rejuvenescer a pele e suavizar as estrias, e os preenchimentos e aplicações para secar vasinhos.

A pele submetida a tratamentos dermatológicos fica na sua maioria das vezes sensibilizada, sendo muitas vezes necessários cuidados pré e pós procedimentos, com ativos que visam aumentar a resistência e elasticidade da pele, diminuir processos inflamatórios e fornecer uma melhor cicatrização e recuperação celular.

No inverno, mesmo que ocorra a diminuição dos raios UVB (um dos causadores do câncer de pele, responsáveis pelas queimaduras solares), os raios UVA continuam penetrando na pele, podendo causar problemas como lesões pré-maligna, envelhecimento, perda da elasticidade, manchas de pele e rugas finas, por isso a indicação do uso de foto proteção se faz a quaisquer períodos do ano, é de suma importancia evitar a exposição excessiva ao sol durante e após o tratamento (pois o bronzeado pode gerar manchas), por um determinado período, que em geral fica em torno de um mês.

Hoje em dia existem milhões de tecnologias e dermocosméticos  a nossa disposição para aumentar a saúde e bem estar da nossa pele. Para conhecer todas essas informações e indicações, é importante procurar um dermatologista para identificar o tratamento mais adequado para o seu tipo de pele. Conheça também a linha para tratamento home care Veer disponível em todas as lojas Phytoart e no site www.loja.phytoart.com.br

linha_veer

 

 

30. junho 2014 por admin
Categorias: cuidados com a pele, inverno | Tags: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fibras, aliadas da Saúde!

Para quem está em busca de uma dieta para perder peso ou para quem precisa manter uma alimentação balanceada, visando saúde e qualidade de vida, as fibras são verdadeiras aliadas para esses anseios.

Fibras

Segundo o American Association Cereal Chemistry (2001), Fibra é parte comestível da planta ou carboidratos, que são resistentes à digestão e absorção no intestino delgado e sofrem fermentação total ou parcial no intestino grosso. São exemplos de fibras: polissacarídeos, oligossacarídeos, lignina e substâncias relacionadas à planta. Apresentam valor energético nulo, e podem ser classificadas como solúveis, insolúveis ou mistas, podendo ser fermentáveis ou não fermentáveis.

 

     Fibras solúveis - alteram o metabolismo e a secreção dos ácidos biliares,      aumentando sua excreção e dificultando sua reabsorção; promovem aumento da resposta de saciedade; diminuem os níveis de glicose e insulina; diminuem a digestão dos lipídeos, provocada pela viscosidade do conteúdo gástrico; reduzem a síntese hepática de colesterol. Exemplos: Glucomannan, Fibra de maracujá, Psyllium, Fiber Care.

Fibras insolúveis - apresentam efeito mecânico no trato gastrointestinal (promovem aumento do bolo fecal); aceleram o tempo de trânsito intestinal pela absorção de água; são pouco fermentáveis; não apresentam efeito pré-biótico. Exemplos: Lignina, celulose e hemiceluloses.

A recomendação do consumo de fibras na dieta diária deve consistir de quantidades iguais de fibras solúveis e insolúveis. Isto pode ser obtido com a ingestão de cinco ou mais tipos de frutas e hortaliças e seis tipos de grãos totais, cereais e leguminosas. Para que esses níveis de nutrientes encontrados na alimentação sejam inseridos nos hábitos alimentares, algumas dicas podem ser seguidas como: Consumir várias porções de frutas ao dia dando preferência ao consumo de frutas inteiras ao invés do suco, para um melhor aproveitamento deve ser aproveitado o bagaço das mesmas. Outra sugestão é aumentar o consumo de cereal integral e inserir leguminosas nas refeições diárias

Como efeitos adversos do consumo exagerado de fibras, podem acontecer flatulências, diarréia e estufamento. Estes efeitos indesejados também podem ocorrer, quando o consumo de fibras não é acompanhado por uma adequada ingestão diária de água e líquidos, como chás e sucos de frutas naturais (de 8 a 10 copos por dia).

Como benefícios ajudam a proteger organismo de inúmeras doenças, tais como a diabetes, a obesidade, as doenças coronarianas, a constipação, a apendicite, a diverticulite, a síndrome do intestino irritável, o LDL (colesterol “ruim”) e muitas outras. Além disso, elas “limpam” o organismo, potencializam a secreção do suco gástrico e contribuem para a fermentação bacteriana no cólon.

Em muitos casos a ingestão de fibras através da alimentação não alcança as recomendações diárias sendo indicada, a suplementação de fibras.

Procure sempre um médico ou nutricionista para indicar (ou não) a suplementação adequada.

1. Ruiz, K. Nutracêuticos na Prática – Terapias baseadas em evidências, Innedita, Jundiaí-SP, 2012
2. Mello, Vanessa. Laaksonen, David. Fibras na dieta: tendências atuais e benefícios à saúde na síndrome metabólica e no diabetes melito tipo 2. http://www.scielo.br/pdf/abem/v53n5/04.pdf
3. PORTO, F. Nutrição para quem não conhece nutrição, SãoPaulo, Ed. Varela, 1998.
4. SALGADO, J.M. Pharmacia de Alimentos: Recomendações para prevenir e controlar doenças, São Paulo, ed. Madras 2008.
5. PIMENTEL, C.V.M.B., FRANCKI, V.M., GOLLUCKE, A.P.B. Alimentos funcionais: introdução às principais substâncias bioativas em alimentos. Ed. Varela. 95p. 2005.
6. STURMER, J. Comida Um Santo Remédio 4ª ed. Vozes: Petrópolis 2003.
7. GIUNTINI, E. B, LAJOLO, F. M, MENEZES, E. W. Potencial de fibra alimentar em países ibero-americanos: Alimentos, produtos e resíduos. [on line] Mar.2003, vol.53. Homepage http://www.sielo.org.ve/scielo.php?

13. junho 2014 por admin
Categorias: alimentação, emagrecer | Tags: , , , , | Deixe um comentário

A onda Detox

Detox: Substâncias estranhas e indesejáveis ao organismo, são chamadas de xenobióticos, e podem ser geradas pelo próprio corpo, como resultado das reações de metabolismo, ou ainda provenientes de agentes externos, como agrotóxicos e aditivos químicos. Podemos considerar como xenobiótico qualquer substância poluente presente no ar que respiramos, na água, os medicamentos em geral, hormônios sintéticos, etc. Os xenobióticos podem também ser adicionados propositalmente aos alimentos com algum objetivo, como os corantes e conservantes ou ser incorporadas  “por acaso”, como toxinas de embalagens plásticas, causando, diversos males à saúde.

1432432_44840738Essas substâncias tornam-se tóxicas quando entram em contato com o organismo, modificando funções, bloqueando reações e causando inúmeras complicações até serem eliminadas. Algumas delas não são totalmente eliminadas e, por serem lipossolúveis, se alojam no tecido adiposo, interferindo no metabolismo, no sistema nervoso e circulatório, causando, inclusive, resistência à perda de peso.

A remoção dos xenobióticos é feita principalmente através da detoxificação que significa retirar substância potencialmente tóxica de dentro do organismo. Essas reações são realizadas principalmente pelo fígado, que transforma as toxinas (substâncias lipossolúveis), em hidrossolúveis para que então possam ser eliminadas pela urina, fezes, respiração e suor. Porém essa função pode ser prejudicada pelo próprio excesso de toxinas e pela ausência de uma alimentação adequada que forneça os nutrientes necessários à detoxificação.

A alimentação saudável e natural, e alguns ativos desempenham papel importante na detoxificação. Os alimentos que possuem maior potencial de detoxificação são aqueles ricos em vitaminas, minerais e fibras, preferencialmente sem aditivos químicos e agrotóxicos. As Frutas, verduras, ervas aromáticas e água são os alimentos com maior potencial de detoxificação, e tem sua ação potencializada quando orgânicos. Ainda podemos incluir no grupo dos alimentos com capacidade de detoxificação o azeite extra virgem, raízes, arroz integral, castanhas, nozes e leguminosas.

351151_8960 O processo de desintoxicação do organismo fornece milhares de benefícios ao organismo, como a melhora da saúde intestinal, melhora do funcionamento de hepático e renal, melhora da aparência e saúde da pele, cabelos e unhas e auxilia na prevenção da hipertensão, hipercolesterolêmia e diabetes.

Para que a detoxificação obtenha os efeitos desejados além de aderir a hábitos saudáveis tais como alimentação adequada e pratica de exercícios físico regular, podem ser necessários a suplementação com minerais, vitamínicos ou nutracêutico. Antes de qualquer dieta ou suplementação consulte sempre o médico ou nutricionista.

PRYOR, W. Free radical biology;Xenobiotics, cancer and age. Ann. N. Y. acad Scl 393:11-23,1982; BRAY, T.M & Taylor, C.GTissue glutathione, nutrion and oxidative stress. Can.J.Pharmacol.71,746-751,1983;4. http://emaxilab.com/saude-e-bem-estar-artigo-3-819.html -WONG, Cathy. The Detox Diet, Learn About the Detox Diet. Medice Alternative, 2011

 

22. maio 2014 por admin
Categorias: alimentação, Sem categoria | Tags: , , , | Deixe um comentário

Whey Protein, suplementação para exerícios físicos

A prática de atividades esportivas pode proporcionar benefícios ao corpo, à saúde e à qualidade de vida. No entanto, o esporte nem sempre representa sinônimo de equilíbrio no organismo. As alterações fisiológicas e os desgastes nutricionais gerados pelo esforço físico podem conduzir o atleta ao limiar da saúde e da doença, se não houver a compensação adequada desses eventos. Contudo, o tamanho das respostas ao exercício parece estar associado à diferentes variáveis, como a natureza do estímulo, a duração e intensidade do esforço, o grau de treinamento e o estado nutricional do indivíduo.

Os benefícios proporcionados pela prática de exercícios regulares são bem conhecidos. Em se tratando especificamente dos exercícios, inúmeros benefícios podem ser observados, tais como: melhorias na resposta da insulina ao excesso de glicose e na sensibilidade à insulina, menor probabilidade de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, entre outros. No entanto, a grande maioria dos indivíduos adultos jovens que aderem a programas regulares de exercícios com pesos, têm maior preocupação estética, que se resume ao aumento da força e massa muscular. Para tanto, anualmente são lançados no mercado inúmeras dietas e suplementos protéicos que visam atuar como sinergistas no ganho de massa muscular por meio do treinamento com pesos.
O adequado aporte protéico é importante para o crescimento, reparo de danos muscular, recuperação do metabolismo oxidativo das proteínas e para aumentar a força muscular. Um dos suplementos que mais tem sido utilizado para a reposição protéica é oWhey Protein.

O Whey Protein é um suplemento alimentar, proveniente do soro do leite que possui rápida digestão e absorção intestinal que proporciona elevação da concentração de aminoácidos no plasma, devido ao mesmo ser rico em aminoácidos essenciais. Fornece os elementos necessários para a preservação da massa muscular. A suplementação de Whey Protein estimula a síntese de proteína no músculo quando associado com exercícios físicos resistentes, resultando em efeitos hipertróficos (aumento de massa muscular).
Hoje em dia existem três tipos de Whey Protein presentes no mercado: Isolado, hidrolisado e concentrado. O que determina qual é a sua especificação é o processo de filtração utilizado.

1056910_51209851
•    Whey Proten Concentrado (WPC)
É uma proteína que passa por filtragens que não eliminam completamente a gordura e a lactose da fórmula e a estrutura da proteína se mantém intacta, passando normalmente pelo processo natural de digestão, que é relativamente lento. Algumas pessoas podem ter dificuldade em digerir este tipo de Whey por conter a proteína íntegra e pela presença da lactose em sua composição, principalmente os alérgicos à proteína do leite e os intolerantes à lactose. Deve conter de 30 a 80% de proteínas.

•    Whey Proten Isolado (WPI)
Esse tipo de Whey é praticamente livre de lactose (podendo ser utilizado por pessoas com intolerância a lactose), gordura e colesterol. O processo de filtração quebra a estrutura das proteínas. É indicado principalmente no pós-treino imediato devido à sua rápida absorção e garantia do aporte imediato de aminoácidos estimulando a regeneração muscular. Deve conter de 90 a 95% de proteínas.

•    Whey Protein Hidrolizado (WPH)
O Whey Protein hidrolisado é aquele que passa por um processo em que as moléculas de proteína do soro do leite são quebradas em partículas menores através de hidrólise, processo similar ao digestivo, disponibilizando praticamente os aminoácidos livres, fazendo com que a digestão e a absorção se tornem ainda mais rápidas. O Whey  100% hidrolisado pode ser uma alternativa para as pessoas que tem intolerância a lactose e/ou alergia as proteínas de origem animal. Deve conter de 90 a 92% de proteínas.

Além dessas três versões de Whey Protein, hoje já podemos contar com suplementos protéicos similares ao Whey, mas de origem vegetal, ou seja, produtos sem origem animal e sem leite. São ótimas opções de complementos alimentares para vegetarianos, veganos e pessoas intolerantes ao leite de vaca e à lactose.
O Whey Protein como qualquer outro suplemento só pode ser manipulado mediante a apresentação de receita, e só deve ser utilizado com a orientação e acompanhamento do seu médico ou nutricionista.

Referências:

Patrícia Veiga de Oliveira; Luciana Baptista; Fernando Moreira; Antônio Herbert Lancha Junior. Correlação entre a suplementação de proteína e carboidrato e variáveis antropométricas e de força em indivíduos submetidos a um programa de treinamento com pesos. Rev Bras Med Esporte v.12 n.1 Niterói jan./fev. 2006 Hayes A, Cribb PJ. Effect of whey protein isolate on strength, body composition and muscle hypertrophy during resistance training. Curr Opin Clin Nutr Metab Care. 2008 Jan;11(1):40-4. Katzung, B. Farmacologia Básica & Clínica. 8ª edição. Editora Guanabara Koogan. 2003. Antunes, J. A. Funcionalidade de Proteínas do Soro de Leite Bovino. Barueri. Manole. 2003. Bacurau, R. F. P. Nutrição e Suplementação Esportiva: Exercício de força. 5ª ed. São Paulo. Phorte. 2007. p. 78-93. Hirschbruch, M.D.; Carvalho, J.R. Nutrição Esportiva: Uma Visão Prática. 2ª ed. São Paulo. Manole. 2008. p. 40-45. Monteiro,L. T; Silva,V.C.T; Godoi, R.M; Terada,C.L. Efeitos metabolicos da suplementação do whey protein em praticantes de exercicios com peso. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. v. 3. n. 16. p. 295-304. Julho/Agosto. 2009

11. abril 2014 por admin
Categorias: alimentação, produtos naturais, Sem categoria, vitaminas | Tags: , , , | Deixe um comentário

Oligonol®: Lichia em cápsulas

A lichia é uma fruta originária da China, considerada como a rainha das frutas pelo seu sabor e aroma delicados, além do aspecto atraente.
Oligonol®

A fama da lichia ganhou fundamento científico. Pesquisadores concluíram que a fruta possui poder na redução da gordura abdominal, além disso, a lichia é uma poderosa aliada do sistema imunológico porque é rica em vitamina C. Também concentra altas doses de potássio e por ser rica em vitaminas do complexo B, essa fruta é capaz de atuar nos hormônios que regulam a memória, no metabolismo, no combate ao processo de envelhecimento celular e no fortalecimento de unhas e cabelos. A fruta também é antioxidante e ajuda a prevenir diversos tipos de câncer, envelhecimento precoce e problemas cardíacos.

Apresentamos o Oligonol®, vencedor do  NutrAward como melhor nutracêutico inovador. É um extrato de Lichia padronizado em 70% de procianidinas por exclusivo processo de oligomerização, que garante baixo peso molecular, maior absorção e biodisponibilidade do ativo.

As ações terapêuticas do Oligonol® são:
•    Melhora da circulação sanguínea: O nutracêutico promove aumenta da temperatura corpórea como resultado da dilatação dos vasos periféricos, observando assim, a melhora da circulação sanguinea e melhora cardiovascular.

•    Contra fadiga: Melhora dos sintomas de fadiga, e proporcionar melhor recuperação pós-treino e aumento da resistência, melhorando a performance atlética.

•    Redução da gordura abdominal e visceral: Atua no organismo diminuindo a absorção de gordura, acelerando o catabolismo da gordura acumulada e, consequentemente, o metabolismo dos ácidos graxos livres na conversão de calor e energia, sendo, portanto útil ao gerenciamento de peso, prevenção de aterosclerose e dislipidemias.

•    Antioxidante: Previne os danos oxidativos na pele, e assim, melhora da aparência das rugas, linhas de expressão e pigmentação. A suplementação com antioxidantes demonstra uma melhora nas condições da pele, devido a sua capacidade de prevenir os danos causados pelos radicais livres.

O Oligonol® como qualquer outro nutracêutico só pode ser manipulado diante a apresentação de receita e só deve ser utilizado com a orientação e acompanhamento do seu médico ou nutricionista.

Referências:
Amino Up Chemical & Maypro. Oligonol – Low molecular weight polyphenol. Compendium of human clinical studies.

Litchi chinensis Sonn. Germplasm Resources Information Network. United States Department of Agriculture (1995-10-17). Página visitada em 2014-03-20

11. abril 2014 por admin
Categorias: alimentação, produtos naturais | Tags: , , , , | 2 comentários

Probióticos, os aliados da saúde!

As bactérias estão por toda parte do nosso organismo, podendo causar estragos, mas também, trazer benefícios. Tudo depende da espécie, da parte do corpo em que tais bactérias ficam alojadas, e de como está a imunidade de cada individuo.
Os probióticos são microorganismos vivos que, quando administrados em quantidades apropriadas, conferem benefícios à saúde. Como ação funcional benéfica no organismo, os probióticos tem efeito sobre o equilíbrio bacteriano intestinal. Estes podem ser componentes de alimentos industrializados presentes no mercado, tais como leites fermentados, iogurte, ou podem ser encontrados, de forma mais concentrada, na forma de pós (saches) ou cápsulas, em fórmulas manipuladas.
O equilíbrio entre a microbiota probiótica e a patogênica é crucial para a saúde humana, e o desequilíbrio desse ecossistema microbiológico é chamado de Disbiose intestinal. O quadro de Disbiose acarreta em alterações inflamatórias e imunológicas, provocando alguns sintomas como diarréia, dor abdominal, flatulência e constipação, além de infecções do trato genito-urinário, doenças inflamatórias intestinais, intolerância à lactose, obesidade e piora da imunidade. O quadro de melhora da imunidade se dá devido aos probióticos
servirem de barreira contra microorganismos invasores e patológicos.
A suplementação nutricional de probióticos funciona como um tratamento naturopático inteligente e eficaz na prevenção e no combate de diversas enfermidades, sem o risco de agredir ou intoxicar o organismo. O uso dos probióticos vem sendo utilizado para o tratamento de disbiose e suas causas, tais como:
• Restabelecer o equilíbrio da microbiota intestinal;
• Proteger o organismo de bactérias patogênicas, fungos e vírus;
• Atenuar os surtos diarréicos;
• Reduzir a constipação;
• Auxiliar no controle do colesterol;
• Ser adjuvante no tratamento de encefalopatia hepática crônica;
• Prevenir alergias;
• Tratar o excesso de óxido nítrico;
• Promover a desintoxicação de metais pesados;
• Tratar da inflamação intestinal
• Auxiliar no controle de peso.

leite probiótico
O uso dos probióticos, como quaisquer outros nutracêuticos ou medicamentos, só devem ser utilizados com a orientação e indicação do médico ou nutricionista.

1- PEDONE, C. A., C. C. ARNAUD, E. R. POSTAIRE, C. F. BOULEY, and P.
 REINERT. 2000. Multicentric study of the effect of milk fermented by
 Lactobacillus casei on the incidence of diarrhea .
 2 - MATSUAZAKI T, CHIN J. Modulating immune responses with probiotic
 bacteria.
 3 - OHASHI Y. et al. Habitual Intake of Lactic Acid Bacteria and Risk
 Reduction of Bladder Cancer.
 4- Gomes A.M.P., Malcata F.X. Agentes Probióticos em alimentos:
 aspectos fisiológicos e aplicações tecnológicas.
 5- MEDLINE – Effect of Lactobacillus rhamnosus GG on ileal pouch
 inflammation and microbial flora.
 6- Batistuzzo, J.A.O.; Formulário Médico Farmacêutico, 1ed.; São Paulo,2000, 47p.

14. março 2014 por admin
Categorias: alimentação, vitaminas | Tags: , , , | 2 comentários

Chocolates para emagrecer? Sim, ele existe.

Você já imaginou comer chocolate para saciar o apetite e emagrecer?
O que parecia sonho já se tornou realidade.
Comer chocolate é um dos grandes pecados para quem está em dieta.
Calórico e rico em gorduras e açúcares, o chocolate é a verdadeira perdição dos chocólatras, porém o chocolate não é somente um vilão, além de uma delícia, o seu consumo moderado oferece uma lista de benefícios a saúde.

chocolate

Chocolates para emagrecer

Segundo estudos, o principal benefício do chocolate é o aumento da produção de endorfina e da dopamina, levando a uma sensação de bem estar. O chocolate auxilia também na prevenção do câncer; diminui os níveis de colesterol ruim, melhorar a saúde do coração e combate os radicais livres evitando o envelhecimento precoce.

Chocolates Nutracêuticos:

chocolateOs chocolates nutracêuticos são feitos à base de cacau orgânico, não possuem gordura trans e nem conservantes ou corantes. São ricos em oligoelementos e minerais, como o cobre, o magnésio, o ferro e o fósforo, e se diferenciam dos chocolates comuns por possuírem substâncias que geram uma sensação de saciedade podendo ser um bom auxiliar em processos de emagrecimento. Além disso, podem ser associados à nutracêuticos, vitaminas e minerais potencializando essas ações.

A PhytoArt, sempre pensando no bem estar dos seus clientes, já possui toda a tecnologia necessária para a produção dos chocolates nutracêuticos. Vale ressaltar que quando associado à nutracêuticos, vitaminas e minerais, este chocolate torna se um suplemento, devendo ser portanto, consumido após a orientação do seu médico ou nutricionista.

 

28. fevereiro 2014 por admin
Categorias: alimentação, emagrecer | Tags: , , , | Deixe um comentário

Pholia Roja: a erva emagrecedora da vez!

A obesidade é um dos maiores problemas hoje no Brasil, quase metade da população brasileira está acima do peso. O excesso de peso e a obesidade podem conduzir a problemas de saúde física, assim como problemas sociais e psicológicos diversos.

Erva emagrecedora

O exercício físico e a dieta são sinônimos de melhora do sistema cardiorrespiratório, no condicionamento físico, força e agilidade; Melhora da coordenação motora, flexibilidade e equilíbrio corporal, porém nem sempre esta rotina basta, necessitando às vezes de substâncias que possam auxiliar o emagrecimento com segurança.

Pholia Roja

Como estratégia bem sucedida, a terapêutica com fitoterápicos e alimentos funcionais tem sido amplamente utilizada em muitos países. Diante dessa epidemia, muitos fármacos, fitoterápicos e nutracêuticos vêm sendo desenvolvidos para serem coadjuvantes nessa luta contra a balança, e um dos mais eficazes é a Pholia Roja.

A Pholia Roja, popularmente conhecida como a erva desacopladora de gorduras, promete ser uma importante coadjuvante no tratamento e prevenção da síndrome metabólica e obesidade, com estudos de eficácia e segurança, desenvolvidos no Brasil. Vem sendo muito empregada em formulações, isolada ou em associações para emagrecimento e tem se mostrado extremamente eficaz para este fim. A substância age aumentando a capacidade antioxidante e reduzindo a biossíntese de tecido adiposo, levando a uma redução de peso significativa em 30 dias de uso, com resultados mais eficazes na região abdominal.

A Phytoart já possui essa novidade que pode ser vendida com a apresentação de receituário. Vale ressaltar que como todo medicamento, fitoterápico ou nutracêutico, a Pholia Roja só deve ser utilizada com acompanhamento do seu médico ou nutricionista.

27. fevereiro 2014 por admin
Categorias: alimentação, emagrecer, produtos naturais | Tags: , , , , | 2 comentários

Musa Slim, controla a glicose e a saciedade

A obesidade é uma doença crônica de etiologia multifatorial, onde o excesso de gordura está associado a certos problemas de saúde. Hoje a obesidade é considerada um problema sério de saúde pública.

É o principal fator contribuinte para o desenvolvimento da síndrome metabólica e, frequentemente, leva ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, ao aumento de gordura no sangue, esteatose hepática (gordura no fígado) e apneia obstrutiva do sono.
Apesar de haver influências genéticas e hormonais, a obesidade ocorre fundamentalmente devido ao desequilíbrio entre a ingestão e o gasto energético.

Atualmente, diversos aspectos fisiopatológicos vêm sendo levados em consideração na gênese e, principalmente, na perpetuação do processo de obesidade. Fatores como o aumento da resistência à insulina, o processo inflamatório e os fatores neurais, intestinais e adipócitários têm sido apontados como os principais.
Com o crescente número de pessoas obesas, novos fármacos e nutracêuticos têm sido desenvolvidos para tratar os diversos mecanismos envolvidos na obesidade. Um exemplo de novo nutracêutico para tratamento da obesidade é o Musa Slim.

Musa Slim – Nutracêutico Funcional
Nutracêutico é um produto natural com propriedades terapêuticas que promovem benefícios a saúde, comprovados cientificamente.
musa slimO Musa Slim é um nutracêutico composto pela combinação da Banana Verde (Musa paradisíaca) e Chá Branco (Camelia sinensis) que apresenta diversas propriedades benéficas para o tratamento da obesidade, sendo que as principais seriam: modular a glicemia e a saciedade. Este nutracêutico é rico em fibras, amido resistente, potássio, fósforo, cálcio, sódio, magnésio, vitaminas A e C, e complexo B.
Estudos indicam que o amido resistente, presente na banana verde, esteja relacionado com a manutenção da saúde e a prevenção de doenças crônicas, tais como o câncer e doenças do colo, diabetes tipo 2, dislipidemia (aumento de gordura no sangue), doenças coronárias e obesidade, mostrando-se como um importante nutracêutico funcional.
A banana verde possui também dois tipos de fibras, solúvel e insolúvel, que auxiliam tanto na modulação da glicemia quanto na promoção da saciedade.
A fibra insolúvel consegue arrastar com ela, moléculas de gordura e de açúcar, e assim, dificulta a absorção das mesmas, proporcionando o controle dos níveis de glicose no sangue. Já a fibra solúvel, amido resistente, promove sensação da saciedade por um grande período de tempo. cha branco
O chá branco (Camelia sinesis) também apresenta diversos benefícios no tratamento da obesidade. Inibe a lipase pancreática e a gástrica.
Estudos demonstram que 250mg do extrato de chá branco promove redução dos níveis de colesterol total e do LDL-colesterol em 16 semanas.

Uma das substâncias encontradas neste chá é a epigalocatequina-3-galato que, segundo estudos, a associação de 600mg de catequinas e 150mg de cafeína, promove aumento significativo do gasto energético e da oxidação lipídica e, consequentemente, a perda de peso. Seu mecanismo reduz os níveis de lipídios que armazenam gordura.

A Phytoart possui o nutracêutico Musa Slim que pode ser vendido mediante receita.
Consulte o seu médico ou nutricionista!

Fonte: 1.Ruiz, K. Nutracêuticos na Prática – Terapias Baseadas em Evidências. INNEDITA: Jundiaí-SP, 2012

31. janeiro 2014 por admin
Categorias: alimentação, produtos naturais, tratamentos de doenças | Tags: , , , , , | 2 comentários

← Posts mais antigos