Matriz – Rua Barão de Jundiaí, 199 Lapa – São Paulo

Orçamento por WhatsApp

 (11) 99838-9598

Como cuidar da saúde mental na pandemia

Com a chegada da pandemia vieram muitas mudanças na nossa vida, deixando muitas dúvidas de como cuidar da nossa saúde física e da nossa mente.

Com tantas mudanças imprevisíveis, tanto no meio pessoal como no meio social e profissional, alterando o nosso ritmo de vida, a percepção é de que a saúde mental das pessoas está piorando, além disso o tema se tornou mais discutido recentemente.

Algumas situações causadas na pandemia são:

Isolamento

A pandemia trouxe a necessidade de que as pessoas se isolem das demais, sobretudo se pertencerem ao grupo de risco. Muitas pessoas estão passando meses sem sair de casa. Para algumas pessoas, de hábitos mais tranquilos, isso pode não representar muita dificuldade, mas para outras muito dependentes de contato social, gera uma situação mais angustiante.

O medo da doença

Esse sentimento que afeta as pessoas de modos diferentes, em algumas predomina o medo da morte, em outras o medo do isolamento ou dos sintomas.

Fonte de renda

É grande o número de pessoas que temem como a pandemia afetou ou vai afetar seus empregos ou outras fontes de renda.

Crianças pequenas e idosos

Essas classes que mal podem entender o que está acontecendo, são submetidos a novas regras restritivas, interpretadas então como imposições.

A incerteza sobre como será o pós-pandemia

Apesar de algumas atividades já terem sido flexibilizadas, sabemos que algumas rotinas tradicionais deixaram de existir e outras novas foram criadas.

E com tantas incertezas, mudanças e instabilidade de sentimentos aumentou o desenvolvimento de problemas relacionados à saúde mental.

Com base nisso, deixamos algumas dicas sobre como viver de uma forma mais leve com esse momento delicado:

Como lidar com o isolamento social na pandemia?

É importante nos mantermos distantes, mas conectados, não perder a conexão com amigos e familiares, hoje facilitada pelos celulares e internet.

Para tornar o isolamento tolerável é muito importante construir uma nova rotina, não ficar de pijamas o dia todo, e buscar atividades que promovam relaxamento como a leitura, o hábito de ouvir música, e manter atividade física.

O que fazer em caso de sintomas de ansiedade e depressão na pandemia?

As reações emocionais ao estresse da pandemia são normais.

A ansiedade causada pela preocupação invade outras faces da vida como a familiar, conjugal e profissional.

Na depressão, o indivíduo deixa de ter interesse pelas atividades que gostava, é invadido por intensa tristeza, sente uma irritabilidade incontrolável, sensação de fadiga, desgaste emocional, insônia, pensamentos negativos e até ideias de que não vale a pena viver.

Quando identificados a presença desses sintomas, mesmo que de forma branda é necessário buscar ajuda profissional.

Como evitar uma crise de pânico na pandemia?

O pânico pode ser disparado nos casos de maior ansiedade.

Os fatores que podem minimizar o pânico é a busca de informações precisas sobre a doença, estimular o lado altruísta do indivíduo ao reconhecer que o isolamento faz parte de um comportamento grupal em prol de um benefício social.

O que reduz o estresse é manter-se ativo, obter informação de qualidade, buscar fazer atividades que despertam a criatividade, manter o humor, e atividade física regular. Praticar yoga e meditação podem reduzir significativamente o estresse.

A família pode ajudar o idoso na pandemia?

Atualmente boa parte dos idosos já receberam a vacina no país, mas os cuidados e isolamento devem permanecer até que todos estejam vacinados.

Os idosos tendem a ser mais sensíveis, e para manter o contato de forma segura é importante mantê-los conectados a distância, demonstrar afeto, colocá-los em contato com os jovens, entretê-los de forma empática, combater a solidão e o desamparo.

Como lidar com crianças especiais na pandemia?

As crianças vão exigir mais do que exigem em tempos normais.

Elas têm mais dificuldade em mudanças de rotina. Buscar uma nova rotina é essencial para elas se sentirem mais seguras.

Qual é a melhor forma de ajudar um amigo com depressão na pandemia? Como construir o diálogo com ele?

A melhor forma é abrir o jogo, conversar sobre o que está acontecendo, não deixar que a depressão se aprofunde. O maior obstáculo é o preconceito e a falta de informação.

Muito importante alertar que a pessoa não está bem e que precisa de humildade para buscar ajuda profissional qualificada.

Compartilhe essa publicação

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário.

Sobre a Phytoart

Inaugurada em 1987, a PhytoArt aprimorou seus processos, desenvolveu novos serviços e consolidou-se como uma das mais qualificadas farmácias de manipulação da grande São Paulo e capital.

Publicações recentes

Acompanhe a gente!

AVISO

Prezados Clientes

Devido a problemas externos na rede elétrica (sob responsabilidade da empresa Enel) estamos operando sem o sistema desde sábado. Assim que a energia elétrica for reestabelecida, daremos andamento a todos os atendimentos e orçamentos.

Seguem nossos canais de atendimento:
WhatsApp: (11) 9 9141-7511
E-mail: orcamento@phytoart.com.br